quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Inicio do ano letivo

BEM VINDOS!



segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Retorno às atividades



25/01 - Retorno às atividades administrativo

03/02 - Retorno às atividades professores

10/02 - Início das aulas alunos

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

APRESENTAÇÃO 4.A BILINGUE. LEHRERIN PATRÍCIA

No dia 11 de novembro na Alemanha é comemorado o dia de São Martinho, segundo a tradição, ele era um soldado que ao ver um mendigo na rua em uma noite fria cortou parte do seu manto para aquecer o pedinte. Depois do ato, Jesus teria agradecido em um sonho e Martinho deixou o exército para se dedicar a igreja.

Para muitos, a procissão das lanternas marca o início do período de introspecção para o advento. Nessa época do ano escurece muito cedo na Alemanha: antes das cinco da tarde já é noite e as lanternas simbolizam o ato de trazer uma nova luz ao mundo.

A confecção das lanternas é uma das partes mais importantes do processo. Em algumas escolas, as crianças fazem o trabalho em sala de aula ou em casa com seus pais.

Dentro das lanternas de papel as crianças carregam velas acesas e, para evitar acidentes, as estruturas de papel são presas na ponta de uma vareta. Muitos pais optam por velinhas a pilha, mas o efeito é o mesmo: um monte de crianças, encasacadas até as orelhas, carregando lanternas e cantando pelas ruas.  Existem várias musiquinhas, e a principal é esta:                 



Laterne, Laterne,
Sonne, Mond und Sterne.
Brenne auf, mein Licht,
brenne auf, mein Licht,
aber nur meine liebe Laterne nicht!

(Lanterna, lanterna! Sol, lua e estrelas! Queime, minha luz! Queime, minha luz! Mas a minha amada lanterna não!)

Laterne, Laterne
Sonne, Mond und Sterne.
Wenn es dunkel ist,
wenn es dunkel ist,
ja dann seht ihr erst wie schön das ist.

(Lanterna, lanterna! Sol, lua e estrelas! Queime, minha luz! Quando está escuro, quando está escuro, então se pode ver o quanto é lindo).

Que tenhamos uma linda “ Laterneumzug”  no dia 17.12.

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Conquistas da escola durante a realização dos 39ºs Jogos Estudantis de Pomerode – 2015

CATEGORIA PRÉ-MIRIM (9 E 10 ANOS)
Mini-vôlei  Feminino – 1º lugar
Mini-vôlei Masculino – 4º lugar
Futsal  Masculino – 2º lugar
Tênis de Mesa Feminino– 1º lugar – Gabriela
Hornburg,  2º lugar – Milena Schütz  e 4º lugar – Sofia de Andrade Wudtke
Xadrez Masculino – Caio Gabriel Resner – 2º lugar, 9º lugar – Caio Henrique Peixer

CATEGORIA MIRIM (11 E 12 ANOS)
Futsal Masculino – 4º lugar
Handebol Masculino – 3º lugar
Voleibol Masculino – 2º lugar
Xadrez Feminino – 2º lugar – Beatriz Bauer e 9º lugar – Pâmela E. Rahn
Xadrez Masculino – 5ºlugar – Lucas Vinícius Maske e 9º lugar – Teodoro Freiberger.
Tênis de Mesa Feminino – 2º lugar – Ana Taynara Riebe e 4º lugar – Gabriela T. Gustmann
Tênis de Mesa Masculino – 3º lugar – João Pedro Tambosi
Ciclismo Feminino – 3º lugar – Beatriz Bauer
Ciclismo Masculino – 1º lugar – Arthur A. Borchardt e 3º lugar – João Pedro Tambosi

CATEGORIA INFANTIL (13 E 14 ANOS)
Futsal Feminino – 2º lugar
Futsal Masculino – 3º lugar
Handebol Feminino – 2º lugar
Voleibol Feminino – 1º lugar
Voleibol Masculino – 3º lugar
Tênis de Mesa Feminino – 1º lugar – Bruna Zeplin Glasenapp e 4º lugar – Julia Henrieta Volkmann
Xadrez Feminino – 2º lugar – Alice da Silva, 3º lugar – Bruna Gaedtke e 4º lugar – Yasmin  Jandre Piske
Xadrez Masculino – 6º lugar – Thomas Reinke, 7º lugar – Sena Haruta e 10º lugar – Mikael Augusto da Costa.
Ciclismo Feminino – 1º lugar- Mikaella Martha Haut, 2º lugar – Bruna Zeplin Glasenapp e 4º lugar – Ketin de Oliveira Friedel.
Ciclismo Masculino – 1º lugar – Adryan Bertoldo, 2º lugar – Mikael Augusto da Costa.

INFANTO (15 A 17 ANOS)
Xadrez Masculino – 3º lugar – Gustavo Juliano Wachholz
Tênis de Mesa Feminino – 3º lugar – Caroline Eduarda Borck

As modalidades de Atletismo e Punhobol não foram realizadas.

Motivo: Chuva.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

1ª Gincana Bilíngue – 1. Bilinguale Schnitzeljagd

Na semana passada as turmas do ensino bilíngue do 2º ao 7º ano realizaram a 1º Gincana Bilíngue – 1. Bilinguale Schnitzeljagd. Cada turma realizou a gincana no seu período de aula bilíngue, sendo apenas nas duas últimas aulas. As equipes foram formadas por alunos de diversas turmas. Ficou assim organizado: 3ª feira matutino: 3º B/C e 4º B; 3ª feira vespertino: 3º A e 4º A; 4ª feira matutino: 2º B e 7º B; e 4ª feira vespertino: 2º A/C, 5º A e 6º A.

Esta gincana foi realizada pelas professoras do ensino bilíngue e teve auxílio de um estagiário. O objetivo desta gincana foi proporcionar a integração entre os alunos bilíngues, bem como verificar a aprendizagem. Em cada período apenas o 1º lugar recebia um prêmio o que motivava os alunos a querer acertar. Algumas falas dos alunos:  "- Eu nem sabia que eu sabia tanto alemão.”, “-O aluno do 2º ano sabe mais coisas que eu.”, “ Isso nós aprendemos no 2º ano e eu ainda sei."

As professoras bilíngues avaliaram esta gincana e verificaram que foi muito boa, sendo que há alguns pontos a melhorar como duração, nível das tarefas e prêmios.

Link para o vídeo - https://youtu.be/Dg6bxktkQqY

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Lançamento do Curta "Coisas que Pomerode fala - de novo, uma veiz!"

  Aconteceu nesta terça-feira(01/12), na EBM Dr Amadeu da Luz em Testo Alto, a noite do lançamento do filme do curta metragem “Coisas que Pomerode fala - De novo, uma veiz!.

  Cerca de 50 pessoas entre pais, alunos e comunidade puderam assistir a montagem de algumas cenas do cotidiano e fala usada pelos moradores de Pomerode onde os alunos do 7º ano B da Escola Básica Municipal Dr. Amadeu da Luz retratam com cenas gravadas na localidade, inclusive retratando o estilo de vida.

  O curta metragem “Coisas que Pomerode fala - De novo, uma veiz! Tem também como proposta de trabalho, reconhecer a variante linguística local, ou seja, a forma de falar de Pomerode. Em nenhum momento existe a intenção de ridicularizar ou denegrir a imagem do pomerodense e seus verbetes e palavras usuais locais, e sim apenas tornar o vídeo cômico a partir dos termos escolhidos e da interpretação dos atores.

  O objetivo, segundo a professora de Língua Portuguesa, Scheila Maas, é mostrar aos alunos que, com o tempo, os habitantes da cidade criaram uma maneira muito particular de falar, mesclando termos alemães com portugueses e criando novas expressões que são atualmente usadas na cidade. 

  A turma foi muito aplaudida pelos presentes que puderam dar boas risadas durante o filme e ao final do evento foi lançado mais um desafio para as turmas. Que se pesquise a língua do dialeto Plattdeutsch que fora usado em Pomerode pelos imigrantes alemães e que resulte em mais um filme que será produzido entre os meses de fevereiro e março de 2016, com a previsão de estréia para o público durante a Osterfest do próximo ano.

Processo de produção 

Scheila conta ainda que, ao desenvolver o projeto, a tecnólogo Lorizete sugeriu que o curta fosse transformado em vídeo, inspirado no curta “Coisas que a Serra fala”, disponível no Youtube. “A turma toda ajudou na escrita coletiva do roteiro, enriquecendo-o com expressões que eles mesmos conhecem, ou os opas, omas e vizinhos”, conta. 

Neste ano, para inspirá-los, a classe também leu uma crônica do autor Maicon Tenfen, professor de Literatura da Universidade Regional de Blumenau (FURB), com um diálogo totalmente escrito no português/alemão falado aqui.

Ainda segundo Scheila, o trabalho feito de um jeito engraçado não tem a intenção de denegrir ou “tirar sarro” dos moradores de Pomerode, pelo contrário, busca mostrar que o alemão e o português são duas línguas que caminham juntas e que esse processo de transformação na linguagem é inevitável.


O trabalho que envolveu 23 alunos está disponível ao público em: https://www.youtube.com/watch?v=tzg70bdUmbA


Texto: Alberto Ramlow


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...